sábado, 1 de dezembro de 2007

Era uma vez uma corrente...

Antes de começar esse post maravilhoso, como todos são, irei explicar o novo marcador que aparecereu ali, do lado direito de seu monitor! Tom e Eu contará a tragetória de minha vida fudida de tão emocionante, igual ao nosso astro Tom!


- Tom? que Tom? É parente do Mário?

Tom, aquele Tom, o belo Tom! Entederam? Não? Nem eu. Vou explicar melhor. Qual personagem tem uma vida pra lá de agitada tentando caçar um rato a qualquer custo, inventando parafernalhas das mais diversas coisas, deixando sua vida mais emocionante e agitada e também, a parte mais parecida comigo, é um gato?

Isso mesmo, é o Freddy Krueger! Tom, do Tom e Jerry! Enfim, usarei dele para contar de assuntos pessoais, uma versão do Diário Emuxo do Hoje é um bom Dia. Enfim, vamos ao post!


- OMG, estamos presos! Sabia que o Diego faria merda =P

Hoje eu recebi a primeira correnta blogal por conta dele que consiste basicamente em abrir o livro mais próximo de você na página 61, 161 ou 261. E não para por aí, além de tudo isso você deve reproduzir o quinto parágrafo no blog!


- Livro? Que livro? O que acontece na página 61? Mas.. isso é palavras-cruzadas, moço!

Bem, o livro mais próximo da minha pessoa é "Encontro Marcado" do Fernando Sabino (Sim! Diego lê mais coisas além de Harry Potter!) e abaixo segue a prescrição do que está na página 61, parágrafo 5.

"Perdiam-se pelo Bairro dos Funcionários vendo em cada sombra de árvore ou em cada capote de guarda-noturno uma empregada a caminho de casa. Certa madrugada, Mauro abordou um vulto de mulher que seguia apressado, de braços cruzados."

Mas gente, calma aí, o que ele fez com a moça? Boa pergunta, não cheguei nessa parte ainda. Mas um dia eu chegarei!

Como se não bastasse fazer tudo isso, tenho que indicar algumas (?) pessoas para continuar a brincadeira e ganhar links bonitinhos no blog delas *o*~ Então indico a Bee² e o Pah

Agora deixa eu dar meu pitêco (Com acento circunflexo!) sobre a corrente. Não tenho certeza se foi a Dona Thera que inventou, mas se foi, está de parabéns. Porque gente, a limpeza da corrente é impressionante, se mais pessoas fizessem isso, a Samara ficaria sem emprego e teria que se empenhar em ligar para todas as pessoas da lista telefônica fazendo 3 segundos para não a ligação - e todos seriam mais felizes.

Pela primeira vez eu fiz uma corrente cultural. Como eu me sinto? Com sono. E esse foi o clímax do meu sabadão! Tom e Eu nos despedimos por aqui, bambinos.

Um comentário:

A ngel ! (: disse...

Mais um emo.