sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Sweeney Todd: O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet



Antes eu já havia falado sobre esse filme, mas estava um artigo ruinzinho, mais para brincar mesmo. Parecia até que o filme teria um roteiro igual Teeth e até mesmo poderia ganhar uma vaga no top 10 dos filmes com mais dihsastres. Mas agora, falando sério, vou fazer algo que não faço desde o post sobre o Eurotrip, no final de Novembro do ano passado. Ou seja, irei fazer uma resenha de um filme! fiquei até emocionado


- Hum, não sei não.

Sweeney Todd é originalmente um livro Britânico, o qual se tornou tão popular contando a vida de um barbeiro que perde sua liberdade apenas por inveja do juíz poderoso da época. Foi tão famoso que já havia ganho um filme antes na década de 60. A história ficou mais conhecida ainda, tornando-se uma lenda urbana, fazendo com que tenha pessoas que jurem de pé juntos que a história de fato aconteceu.

Após sair da prisão, Barker (protagonizado por Johnny Depp) que muda seu nome para Sweeney Todd, afim de conseguir ter sua vingança plena contra o Juíz Turpin (Alan Rickman). Na sua antiga casa ele encontra-se com Sra. Lovett (Helena Bonham Carter) que é dona de uma padaria onde vende-se apenas tortas de banha - o que não atrai clientes, mas pelo preço da carne não é possível ela fazer tortas melhores. Juntos então eles armam um plano para que Todd consiga se vingar ao mesmo tempo que Lovett recupera-se do fundo do poço com seu negócio. Com certeza você deve saber mais dessa história, afinal é tão conhecida como o Tarado da Machadinha. Mas vou parar por aqui, para não estragar a surpresa daqueles que não tem noção do que se trata a história.

O filme, antes mesmo de sair para as telonas, já era comentário e destaque em todo o território americano, afinal quem assina o filme é Tim Burton (de "Peixe Grande"). A direção de Tim é um eseptáculo a parte. Cenas bem programadas, musical contido no roteiro brilhantemente e 'tiradas' de câmera mais do que perfeitas.

Outro fato que elevou a atenção para esse filme, fora a participação de Johnny Depp (da trilogia 'Piratas do Caribe') como protagonista. O ator dá um show de atuação e consegue passar para fora das telas todo o sentimento do personagem. Se você é um grande fã do ator e está planejando ir ao cinema apenas para vê-lo, pode esquecer. Ele incorpora tão bem o personagem que ao comentar até mesmo sobre a atuação, você não falará 'depp' mas sim 'todd'.

Helena Bonham Carter ('Harry Potter e a Ordem Da fênix') e Alan Rickam (também da série 'Harry Potter'), dão um show em cena. A surpresa, pelo menos para mim, fica por conta de ver Rickman cantando, igual todos os atores dali. Jurava que ele seria o único a não soltar a voz, mas errei. E o ator não faz nem um pouco feio, é ver pra crer.

Para construir ainda mais um cenário musical, Tim convocou o comediante e músico Sacha Baron Cohen e a cantora lírica Jayne Wisener. Não me lembrava de Jayne em outros filmes, mas a garota mostra um grande talento.

A trilha sonora do filme é repleto de Spoilers (ou seja, conta coisas que irão acontecer no filme antes de ver), até porque as músicas fazem parte dos diálogos das personagens, então aconselho vocês a esperarem para baixarem a trilha e a ouvirem. Sobre ela, não existe um item falho ou apenas uma faixa que deixa a desejar, todas elas estão ali, desempenhando seu papel brilhantemente, criando o clima perfeito para a trama.

Em questão de fotografia, o filme peca um pouco. Apesar de mostrar uma Londres antiga, muito bem estruturada dentro dos estúdios da Paramount, ela não utiliza com afinco o espaço e prefere utilizar de lugares com mais sombras, dando um aspecto 'dark' ao filme.

O Figurino é tão impecável como Maria Antônieta e rendeu uma indicação ao Oscar desse ano (acompanhado por indicações à Melhor Ator, com Depp, e Direção de Arte.)

Apesar do filme não chegar ainda aos cinemas brasileiros (o que acontecerá daqui exatos 11 dias), tive o prazer de vê-lo por meios alternativos e aconselho a todos a irem ao cinema, não irão se arrepender com o desfecho impressionante e imprevisível.

Como deve ter dado para perceber, eu amei o filme.


- Ele gostou, não vamos ter que matá-lo!

Acho que amanhã eu posto algum dihsastre, mas não prometo nada babuínos amiguinhos (:

5 comentários:

bee disse...

parece mais A NOITE CADAVER
skjadgjhasdk

prontofalay

bee disse...

*NOIVA

LOOOOOOOOOOOOOOOLLLLLLLLLLL

Rodrigo Sérvulo disse...

mew... nem li a resenha, só o antes e depois.

kkkkkkkkkkkkkkk

Sabe o que é? mó preguicinha, e eu conheço a história do filme, em partes. Mas quero sim ver. Mó vontade! Dia 9 estarei nos cinemas.

=D

Antonella disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Antonella disse...

Olá, esse filme é fantástico!!! Notei que gostou muito e fiquei curiosa pra saber, se por acaso você sabe o nome do outro filme que tem a mesma historia? (é baseada no mesmo, a única diferença é o diretor, e que não é um musical..e é mais antigo claro.. ^^"). Eu até ja assistir, mas infelismente não recordo o nome, mas estou procurando =/ porém ta difícil achar =/'
se por acaso vc soube poderia me dizer? Por favor!
Ficaria muito grata!!!
te agradeço pela antenção!
bjosss
^^/
pd responder nesse site plzzzz!
http://www.fotolog.com/neko_banzai